Resenha: Base Fluida Vult

Toque Aveludado e Disfarce Óptico

Essas são as principais promessas da Base Fluida Vult.

https://cheiadevicios.com/2018/09/11/resenha-base-fluida-vult

A base fluida da Vult apareceu pela primeira vez na Beauty Fair do ano passado; não sei porque, a venda dela só começou de fato uns meses atrás. No geral, acho as bases fluidas muito interessantes: elas costumam  ser fáceis de aplicar e com cobertura legal pro dia a dia.

Já fiz resenha da base fluida da Quem Disse, Berenice e da base em gotas da Nyx. Vou deixar aqui em baixo os links!

Base SuperFluida Quem Disse, Berenice:

Base Nyx Total Control:

Vamo lá falar sobre a base da vult?

Começando pelas promessas da marca:

Fórmula ultrafluida que em contato com a pele oferece uma incrível sensação de leveza e toque aveludado. Proporciona um acabamento natural, cobertura leve, uniforme e efeito matte. Contém microesferas que proporcionam o disfarce óptico de linhas finas da pele. Enriquecida com um complexo de extratos naturais, auxilia na prevenção do envelhecimento e na hidratação da pele. Sua embalagem com aplicador em conta-gotas oferece praticidade e precisão, sem desperdícios. Aplique com movimentos ascendentes (de baixo para cima) e de dentro para fora, por todo o rosto. Para deixar sua pele com aparência aveludada e natural experimente a aplicação da Base Fluida com o nosso Pincel Duo Fiber #11. Em seguida finalize com o Pó Compacto Vult. Agite antes de usar.

Embalagem e Variedade de Cores:

A base fluida da Vult vem em uma embalagem com conta gotas e 20ml de produto. A embalagem é toda preta e não há nenhuma indicação da cor no rótulo. Não gosto quando as marcas fazem assim, pois torna mais fácil a gente pegar o número errado na prateleira e com certeza dificulta a vida de quem trabalha maquiando e tem a base em várias cores diferentes. Como a base é realmente muito fluida, considero o conta gotas a maneira ideal de dosar a quantidade de produto que você vai usar (evitar desperdício é sempre muito bom).

A Vult oferece 8 cores dessa base fluida. Considerando que a Vult é uma marca grande (que agora faz parte do mega grupo do Boticário), eles podiam demais começar a trabalhar com uma gama maior de tons. A numeração também poderia melhorar: eles designaram números de 01 a 08 pra esse produto, mas a 01 não é a cor mais clara (a mais clara é a cor 02, a que eu comprei). Se eu tivesse comprado a base online, sem dúvidas teria feito uma compra errada. Não sei dizer muito sobre a variação de subtons, porque só vi ao vivo as cores 01 e 02 mesmo.

Aplicação, Textura e Cobertura:

Essa é uma base muito fácil de espalhar. Dependendo do pincel e da quantidade utilizada, é mais difícil dar um acabamento bonito, sem as linhas marcadas do pincel. Ela acumula nas minhas linhas finas, mas nada que umas batidinhas não resolva. Minha forma preferida de espalhar é com os dedos mesmo.

É um produto bem líquido e leve, que possibilita no máximo uma cobertura média. Se você gosta ou sente que precisa de uma maquiagem reboco, provavelmente essa não é uma base que você vai gostar. Pra mim, a cobertura dela é ótima pro dia a dia. Cobre manchinhas, ajuda a uniformizar a pele e dá uma leve camuflada em espinhas inflamadas.

  • Não senti que houve melhora ou piora da minha oleosidade ou da minha acne com o uso dessa base.
  • Não é uma base à prova d’água e não estoura no flash.
  • Agitar a base antes de usar é mega importante pra você conseguir um efeito legal.
  • A base oxida muito levemente depois de seca.

Durabilidade:

Já falei aqui algumas vezes, mas acho importante lembrar: minha pele é ultra oleosa, com poros abertos e regiões com descamação. Uma bagunça só. Quase sempre, uso um pó translúcido pra assentar a base.

Todas as bases que eu já testei – das mais caras às mais baratas – abriram (saíram) em algumas regiões específicas do meu rosto: em cima do nariz (onde o óculos fica apoiado) e dos lados e na ponta do nariz (essa parte da minha pele é extra oleosa e ao mesmo tempo descamada, sem contar que rola muito atrito por causa da minha rinite: tô sempre espirrando e coçando o nariz). Com essa base não foi diferente. Selando com pó ou não, a base saiu nessas áreas.

O aspecto aveludado dura, no máximo, uma hora e pouco na minha pele. Mas a cobertura e a uniformização tem uma duração de umas 5 horas. Se eu estivesse trabalhando fora de casa e usasse essa base no dia a dia, com certeza teria que dar uma ajeitada ali no meio da tarde.

As fotos abaixo são depois de umas 3 horas da aplicação da base (clica em cima pra ver em tamanho maior!)

Preço e Facilidade de Compra:

Bom, os preços dos produtos da Vult são sempre bem confusos. No site oficial da marca (que tem e-commerce), o preço é R$29,90; no site da Maquiadoro é R$35,90; e R$30,18 no site da Época Cosméticos. Tenho quase certeza que paguei no máximo uns R$20 na minha (comprei em um quiosque da Vult). Na minha experiência, R$30 é um valor aceitável pro desempenho dessa base.

Aqui em São Paulo, acho ela com muita facilidade. Não sei se é assim em toda cidade.

Mesmo com minha curiosidade de testar milhões de bases (eu tendo que comprar todas), acho que essa é uma base que eu compraria novamente. Ela e a base da Adversa Makeup são as minhas duas bases preferidas do momento.

(Resenha Base Adversa Makeup: https://cheiadevicios.com/2018/08/17/resenha-base-liquida-matte-adversa-makup/)

Por enquanto, não tenho nenhuma base nova pra testar. Só vou comprar alguma base nova quando as novidades da Beauty Fair começarem a ser vendidas. As próximas resenhas serão de pós e corretivos.

Resenhas de batons, sombras e iluminadores eu costumo fazer só no Instagram! Segue lá pra nunca perder nada! @ThaisCheiaDeVicios.

 

xoxo

Resenha Base NYX Total Control

Testar essa base da NYX foi, por falta de melhor palavra, confuso. Testei de dia, de noite, no frio, no calor, com diferentes preparações da pele, selando e sem selar … e dia sim, dia não, eu mudava minha opinião sobre ela.

Sobre a embalagem: é de vidro fosco, o que permite a gente ver a cor da base e quanto de produto ainda tem lá dentro. Diferente da grande maioria das bases, essa da NYX só vem com 13ml (o mais comum é 30ml). Achei que o conta gotas funciona mito bem, pois a base Total Control é uma das mais líquidas que eu já conheci. Parece água. Não tem nenhuma fragrância forte que eu consegui perceber.

Comprei na cor Pale (TCDF01), a mais clara das opções. Pela primeira vez, senti que esse tom pode até ser um pouco claro demais. No site da NYX gringa, eles dizem que a cor tem subtom amarelado. Sinceramente, tô tão desacostumada a encontrar uma base clara assim que nem sei dizer se essa seria mesmo a melhor cor pra mim. Ah, e ela dá uma estourada no flash! No total, a Total Control Drop Foundation tem 24 cores disponíveis (no site americano tem 30 cores diferentes; como o site nacional não tem nada, não consegui ter certeza de quantas cores de fato são vendidas aqui).

A promessa do produto é ser especialmente pra peles oleosas, proporcionando controle total do brilho. A marca também promete cobertura “customizada” de leve a alta, de acordo com a quantidade de produto colocado no conta gotas.

No meu primeiro uso, odiei a base. Achei ela líquida demais, cobertura leve demais e, pra uma base tão leve, marcou toda e qualquer imperfeição da minha pele. Nas outras vezes, não apliquei ela diretamente na pele; fui colocando as gotinhas num pincel pra, em seguida, aplicar no rosto e dar acabamento. Dessa forma, senti que consegui deixar a base mais uniformemente espalhada, sem falhas.

Ela é mesmo uma base que controla a oleosidade. Fica totalmente seca, sem necessidade de selar com pó. Eu uso um pouco de pó translúcido no nariz, pois o óculos sempre tira a base toda se eu não selar. Quando usei lente, não precisei adicionar o pó. Ela tem uma durabilidade bem satisfatória; por ser sequinha, acabou durando mais em mim do que as bases de conta gotas da Vult e da Quem Disse, Berenice. Umas quatro horas depois da aplicação, ela ainda está quase intacta.

Bom, se ela é sequinha e dura bem, por que eu fiquei confusa com ela? Ela marca tudo. Deixa meus poros 100% mais visíveis e minhas cicatrizes da acne 200% mais evidentes. Esse efeito rola, principalmente, em luzes noturnas. Nessas imagens abaixo, espalhei umas três gotas na mão; dá pra ver como até os poros da mão ficaram mais visíveis.

Não achei que a cobertura dela consegue chegar até um nível mais alto. No máximo, ela varia de muito leve a uma cobertura mediana. É sim possível construir camadas com o produto. Porém, se eu vou adicionando mais produto pra tentar uma cobertura alta, aí que minhas “”imperfeições”” ficam gritando.

Meu uso preferido é de uma cobertura leve. Apesar de ser uma base de conta gotas, achei a proposta muito diferente das outras bases desse estilo que eu tenho; a da Vult e da QDB criam uma cobertura deixando ainda um viço, um quê de brilho natural. Não diria que é uma base boa pra pessoas com pele mista ou seca. Ela é uma base pra pele oleosa. 

A base Total Control Drop Foundation está a venda por R$59 nas lojas físicas da NYX. Como já disse, ela vem com 13ml de produto. Pra mim, esse preço é elevado pra quantidade de base. Comprei a minha em um bazar por R$30, então a dor foi 50% menor, risos. Por enquanto, a NYX não voltou com sua loja online aqui no Brasil e as lojas físicas estão concentradas em São Paulo e no Rio.

Não é uma base que eu compraria novamente. Na minha pele com poros mega aparentes (um detalhe genético, by the way), não deu certo. Mas agora que já comprei, vou usar até o fim, né?

xoxo

Resenha: Base líquida superfluida Quem Disse, Berenice? PARTE II

Semana passada, eu testei pela primeira vez a base líquida superfluida da Quem Disse, Berenice?. A resenha completa tá disponível aqui. Minha primeira impressão da base foi incrivelmente boa. A sensação de não ter nada na pele e a cobertura leve/natural foram os aspectos que eu mais curti.

Quando fui usar a base ontem, pela segunda vez, decidi tentar fazer uma cobertura maior. Fiz algumas coisas diferentes: coloquei a base no rosto todo de uma vez só e em uma quantidade bem maior (na última vez, eu apliquei um lado do rosto de cada vez). Também usei um primer diferente (na sexta, usei um primer que saiu de linha, da Quem Disse, Berenice?, e ontem usei o primer facial com derivados de arroz da Contém 1g). Senti um pouco mais de dificuldade pra espalhar o produto e deixar sem nenhuma marquinha do pincel.

Terminei de aplicar e percebi que a base não tinha secado como da outra vez. Deixei assentar mais antes de continuar a maquiagem. Esperei uns 10 minutos e continuei. Dessa vez, a base ficou longe de secar totalmente. Eu percebi muito a diferença quando coloquei meu óculos e ficou sujando na ponte do nariz. Não apliquei pó porque queria ver como a base se comportava sozinha com o passar das horas.

Quando cheguei na faculdade, fui me olhar no espelho do banheiro e percebi que meus poros estavam bem visíveis de perto. Além de acumular no meu olho empapuçado, a base deu uma acumulada nos meus poros. O primer de derivados de arroz da Contém 1g sempre fica muito bom na minha pele, então não acho que ele tenha sido o problema. Usei um papel toalha para secar a pele levemente. Não chegou a diminuir a cobertura onde eu passei o papel, mas a base transferiu bastante.

Voltei pra casa umas quatro horas depois. No caminho, acabei transpirando por causa do ônibus e a base ficou com um aspecto meio irregular. Não fiquei parecendo um boneco de cera derretido, mas os pontos onde o suor acumulou ficaram um tom mais claro. Passei a mão no nariz e a cobertura foi embora total. Fiz um vídeozinho bem tosco pra tentar mostrar como ficou a situação (a luz no meu quarto é péssima e eu filmei errado, então foi o que deu pra fazer. risos).

Alguns adendos… Esses dias minha pele está mais oleosa e com os poros mais abertos do que na semana passada; tô entrando na TPM e isso reflete muito na minha pele. Além disso, o clima ontem estava mais úmido do que na última vez que testei a base líquida superfluida. Fiquei decepcionada, mas ainda não estou pronta pra desistir dessa base. Vou testar mais algumas vezes pra entender se é amor ou se é perfect illusion.

https://giphy.com/embed/l0HlUWhdHrc1Uakxy?video=0via GIPHY


xoxo

Resenha: Base líquida superfluida Quem Disse, Berenice?

Desde que a NYX lançou uma base super líquida, com aplicador de conta gotas, eu fiquei babando pra testar. Depois teve o lançamento da Vult, d’O Boticário e, mais recente, da Quem Disse, Berenice?. Comprei a última pra saber como funcionava na minha pele.

A primeira coisa que vale a pena comentar dessa base é a embalagem: todos os dez tons têm o frasco igual. Isso dificulta um pouco a identificar a cor certinha pra você. Tirando esse detalhe, curti o vidrinho. É de plástico, bem leve, e a tampa tem um conta-gotas super funcional na hora da aplicação.

Minha cor é a 1. Não cheguei a testar outras na loja, mas como sempre uso a cor mais clara de todas as marcas, nem tinha muito o que pensar. Em bases pra usar à noite, ou em eventos mais phynos, prefiro que o tom seja um pouquinho mais claro. Sinto que minha pele fica com uma aparência mais natural na luz forte se a cor for realmente bem clara. Para usar em situações de cobertura mais leve, que é a proposta da base, a cor 1 deu muito certo.

O nome já diz, né. Ela é superfluida. Na caixinha, a indicação é colocar as gotas na mão e depois aplicar no rosto com um pincel ou esponja. Preferi aplicar direto na pele, como vejo muito o pessoal fazendo nos vídeos. O cheiro é bem gostosinho e bem sutil; acredito que não vai chegar a incomodar quem tem sensibilidade a perfumes. Ela é MUITO fácil de espalhar. Esperava que fosse ficar meio marcada ou riscada do pincel por ser líquida, mas tive zero dificuldades pra deixar com aspecto uniforme. Também me surpreendi como ela secou rápido e não ficou grudenta na minha pele, que é absurdamente oleosa. A vendedora tinha me dito que usava essa base sem o pó, então resolvi testar assim.

Antes de terminar a make, já estava amando o resultado. Minha pele ficou com uma aparência de pele de gente saudável e feliz (risos). A cobertura dela é entre leve e média; mais pro lado leve da força, na verdade. A QDB diz que a base é de cobertura média, mas não acho que é o caso. Tenho umas cicatrizes e acne, e elas continuaram lá. Apenas mais neutralizadas. Usei sem corretivo, pra ver como era a cobertura real da base. Coloquei uma segunda camada de base abaixo dos olhos para cobrir as olheiras e funcionou sem problemas. A sensação na pele é que você não está usando nada. Eu AMEI muito isso. Nenhuma outra base minha se compara a da Quem Disse, Berenice? nesse quesito. É uma base que eu usaria todos os dias muito feliz da vida.

Ela promete uma duração de oito horas, mas isso não rolou na minha pele. Apliquei umas 14h e nas primeiras horas tava tudo bem bom. Depois de umas três horas, percebi que a pele tava com um aspecto ~cansado~, sem elasticidade. Mas a cobertura ainda tava funcionando. Depois de cinco horas, a cobertura já tava zero. Só vi que ainda tinha base porque ela saiu quando eu lavei o rosto. Na hora de lavar, deu pra tirar facilmente, sem precisar esfregar o rosto com força. Não senti a pele sensibilizada ou oleosa pelo uso da base. Vale ressaltar que hoje não fez calor em São Paulo. Acredito que em dias muito quentes, a durabilidade dela deve ser bem mais curta.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A base também promete proteção com FPS 50. Não peguei nenhum sol com ela, então não consigo dizer se realmente protege do sol. Aí a gente tem que acreditar, né? De toda forma, sempre uso protetor solar, mesmo com bases e pós que dizem ter fator de proteção.

No site e nas lojas da Quem Disse, Berenice? todas as bases estão com 20% de desconto. O preço normal da base líquida superfluida é R$69,90. Com a promoção, comprei por R$55,92. A embalagem vem com 30ml. Pra o resultado de pele natural, bem cuidada e saudável, perfeito pro dia a dia, achei um bom custo benefício. A melhor expressão pra essa base é pele de bonita. Aprovadíssima!

xoxo