A restrição do low poo e no poo (Ou porque eu deixei de seguir essa onda)

Como tudo que eu posto aqui, esse texto reflete apenas MINHA OPINIÃO. Ninguém está sempre 100% certo ou errado; o legal do livre arbítrio é que cada um faz o que acha melhor.

Mas, vamos lá. Ano passado, eu fiz um post bem iniciante sobre o que é low poo e no poo. Não vou explicar com muito detalhes hoje, mas tá aqui o link do outro post pra quem quiser ler. Segui as listinhas de produtos liberados/proibidos por vários meses, até que desisti.

Por que?

Bom, em primeiro lugar, por preguiça. Às vezes, meu shampoo acabava e eu precisava comprar algum outro aqui por perto de casa; nem sempre eu encontrava um produto bom, liberado, que se desse com meu cabelo, cruelty-free e BARATO. Acabou que fui comprando um e outro shampoo não liberado e depois de um tempo, abandonei o low poo de vez.

Segundo: eu precisei adaptar totalmente meus cuidados capilares depois que descolori o cabelo. Descolorir destrói o fio pra caramba e, mesmo tendo feito meses de cronograma capilar em preparação, meu cabelo desenvolveu novas necessidades. A última vez que eu tinha descolorido o cabelo foi há uns oito anos, então eu nem lembrava de como ele ficava. Precisei mudar o shampoo, o condicionador, as máscaras de tratamento e o que eu usava pra finalizar. Nesse período, priorizei totalmente produtos que deixavam meu cabelo mais bonito (independente de ser ótimo pra tratar ou não). Junto com a preguiça, foi o que me impulsionou mais ainda pro desapego.

Por último, desde que comecei o low poo, eu refletia sobre toda a característica restritiva do negócio. Eu não lido bem com restrições (a única que eu sigo 100% na vida é a de não usar produtos de beleza que testam em animais). Quando pesquisava, ficava assustada com o tanto de coisas que as minas do low e no poo colocavam como proibidas. Falava-se muito sobre produtos que causavam câncer, que interferiam no sistema reprodutor, que eram praticamente venenos… e eu sentia um sensacionalismo nisso.

Veja, EU SENTIA. As crenças são coisas muito pessoais de cada um.

Parabenos e sulfatos, por exemplo. Já vi posts de blog associando a presença desses componentes com disrupções hormonais e câncer. Bom, por mais que nosso sistema capitalista faça com que geral priorize dinheiro, eu ainda tenho crença nas pessoas e instituições. Acredito em pesquisas científicas, principalmente quando há inúmeras delas apontando para resultados semelhantes. Li vários artigos que explicavam que a absorção de componentes em produtos cosméticos pelo corpo era bem pequena. Por isso, se temos um caso mais grave (como a acne severa que eu tive), é necessário utilizar tratamento via oral.

Óbvio que uma alimentação natural, priorização de produtos naturais, etc são incrivelmente vantajosos. Afinal, é o natural. O que me incomoda é o extremismo e o sensacionalismo. É algo que não funciona pra mim.

Há pessoas que estudam anos, dedicam toda sua vida a pesquisas e trabalhos científicos e, ainda assim, o público geral dá prioridade a opinião de uma blogueira ou personalidade do instagram. Eu vejo a ironia de estar falando isso e estar dando aqui minha opinião. Mas eu estou longe de ser a dona da verdade. Não acho que faz sentido confiar cegamente no que a gente vê pela internet! Quem escreve os posts pode errar, né? Eu, inclusive, já errei.

Vamos aproveitar a internet e PESQUISAR. O Google Acadêmico tá aí, cheio de artigos científicos de livre acesso.

Ler os rótulos, saber o que está presente nos produtos que utilizamos diariamente e tentar entender como eles podem afetar a gente é uma iniciativa mega hiper ultra válida. Vamos fazer isso com calma e sabedoria, evitando nos privar de coisas que fulana ou cicrana dizem ser proibidas mas que dão super certo pra gente.

Ou não! O negócio é saber o que mais se alinha com você.

Ah, e me segue lá no instagram (Mudei o nome na @ do instagram, agora é @thaischeiadevicios)! Todo dia tô postando dicas e informações legais.

xoxo

Linha para cabelos Quem Disse, Berenice?

A semana mal chegou na metade e já teve lançamento que me causou o maior plot twist: a linha capilar da Quem Disse, Berenice?  ♥♥

A marca divulgou os novos produtos nesta terça, dia 30, durante um evento em São Paulo. Yasmin Brunet foi a musa escolhida pela QDB para apresentar as novidades. No Instagram, a modelo postou fotos e vídeos usando o produto da marca que mais chamou minha atenção: o giz para cabelos.

Pra cada humor, uma cor é o nome dado ao produtinho capaz de colorir, temporariamente, as madeixas. São quatro cores (vermelho, roxo, azul e rosa) para tonalizar cabelos claros ou escuros e dar uma mudada no visual. Com um plus: ninguém vai precisar se preocupar com manutenção e danos ao seus preciosos cabelinhos – a coloração pode ser removida com água!

A linha capilar conta com um total de 18 produtos, que estão em processo de desenvolvimento há quase dois anos e são, em sua maior parte, fabricados no Brasil. Além do giz capilar, a QDB também produziu spray de fixação, pó volumizador, modelador de cachos, pomada modeladora, shampoo de limpeza profunda, protetor térmico, mousse modelador, tinta para camuflar fios brancos, spray texturizador, sérum antifrizz e uma escova de cabelos com design da marca.

produtos-quem-disse-berenice-para-os-cabelos
foto: divulgação

Todos esses lançamentos estarão nas lojas físicas e no site da Quem Disse, Berenice? a partir do dia 4 de setembro, com preços entre R$29,90 e R$39,90. Precinho camarada, hein!? Eu, com certeza, comprarei todas as cores do giz. Deusa do cartão de crédito, não me abandone!

Pink Hair: Tonalizante C. Kamura Fashion Star Colours

Não consigo ficar muito tempo sem fazer mudanças no meu cabelo. Aproveitei o momento \o/ férias \o/ e verão pra testar algo mais TCHAM, que eu sempre tive vontade!

Queria algo prático, pra fazer em casa mesmo, então resolvi testar o tonalizante da linha Fashion Star Colours, do C. Kamura. Escolhi a cor Star Pink, que é beeeem rosa pink mesmo. A vendedora da perfumaria me explicou que pra cor ficar igual ao do catálogo, eu iria precisar descolorir o cabelo. Como meu cabelo já estava meio claro (um louro médio, meio mel), e eu não queria ressecar mais ainda a moita, preferi arriscar sem descolorir.c. kamura

Sobre o tonalizante: é sem amônia, possui filtro solar, aminoácidos e ativos marinhos na fórmula, colorindo e hidratando ao mesmo tempo. E realmente, hidrata bastante! Notei meu cabelo super macio depois da aplicação. Além disso, ele tem um cheirinho de fruta, meio doce (não soube identificar direito), ou seja, não fica aquele cheiro podre de químico no banheiro. c. kamura

Depois da primeira lavagem, notei que a cor desbotou muito. Talvez seja porque meu cabelo não estava louro palha, como é o indicado na embalagem. Acabei gostando mais do tom depois que desbotou; achei que ficou um efeito ombré legal.

Tentei tirar milhões de fotos, mas como não tenho câmera (só a do celular mesmo) e a iluminação daqui de casa não é das melhores, achei que em nenhuma a cor do cabelo saiu fiel :( pink hair pink hair pink hair

Na ~vida real~ tá pink mesmo, e não esse tom de vermelho das fotos :(

Ah, e o tonalizante custa em média R$25 a embalagem com 100g. Só precisei de um tubo no meu cabelo, porque não pintei todo. Acho que a quantidade depende do efeito que você quer dar! (:

Até a próxima!

xoxo